domingo, 8 de maio de 2011

Quando o amor vem?

Descobri que estava grávida. Foi tudo muito rápido, não imaginei que no primeiro mês que começaria a tentar, já engravidaria.
As sensações são malucas, todas juntas. Bateu um medão...
Mas aí, os grilos do começo passaram e a minha barriga começou a aparecer.
Eu já amava minha barriga, só que era um amor diferente do que diziam ser incondicional. Ficava sempre me cobrando disso.
Afinal, foi tudo muitooo abstrato para mim. Eu não conseguia acreditar que dentro de mim estava se formando uma nova vida, uma pessoa de verdade, com olhos, mãos, cabelos, cílios e coração.
Essa descrença durou até o momento em que eu o vi, ali, todo sujinho na minha frente. Era real.
E então, a partir daquele instante, fui inundada de um amor que incondicional é uma palavra que não consegue descrever. É um sentimento que cresce a cada segundo e você percebe que não consegue mais viver sem. Você sente que é parte dessa pessoinha e que ela é parte de você.
Ver cada pedacinho que eu fiz durante 9 meses é mágico. Estou apaixonada.
E hoje é o meu primeiro dia das mães. Agora mãe de verdade.

7 comentários:

  1. Lindo texto, seu filho e voce sao muito bonitos, parabens!

    ResponderExcluir
  2. Gislene Betti Marques9 de maio de 2011 09:26

    Obrigada filha, seus textos sempre me emocionam muito, e muito, muito feliz por voce ser quem é!
    Voce e o JP lindo demais, amo, amo, amo, obrigada meu Deus!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rô, passei por aqui para desejar um feliz dia das mães....mesmo q atrasado! Parabens pelo João e principalmente pela super mãe q vc tem sido.
    Bjos Drica

    ResponderExcluir
  4. Ai que lindo de jeans!

    Parabens!!!

    ResponderExcluir
  5. Amei o texto, a foto, o blog!
    Venho sempre!!!
    Beijos
    Laura
    www.blogdalaurabraz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Laura!
    Amei seu blog tb.... Quero ler todos os posts... assim que o JP pegar no sono, vou correr pra ele!!
    beijos

    ResponderExcluir